Páginas

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Hello, boy

É estranho ter tantas coisas boas acontecendo juntas. Não me lembrava como é bom ter quem aguente minhas chatices e mal-quereres. Fico sempre na dúvida se existem mesmo essas pessoas pacientes sincronizadas com o bom humor. Talvez essa minha questão tenha surgido porque paciência praticamente não existe no meu mundo, apesar do bom humor não ser ausente. Parece clichê dizer que vivo rodeada de ironia, ignorância e prepotência, afinal, quando alguém quer xingar outra pessoa, o fulano diz logo que o sicrano é ignorante, prepotente, etc e tal - mesmo desconhecendo a semântica das palavras. Pois vamos esclarecer. Significados segundo a 4ª edição do Mini Aurélio para FNDE/PNLD 2001: i-ro-ni-a: 1. modo de exprimir-se em que se diz o contrário do que se pensa ou sente. 2. contraste fortuito que parece um escárnio; ig-no-rân-cia: 1. condição de quem não é instruído. 2. falta de saber. 3. estado de quem ignora ou desconhece alguma coisa. pre-po-tên-ci-a: 1. grande poder de influência. 2. abuso de poder;

Pronto, agora quem leu até aqui não poderá mais falar que desconhece o significado dessas palavrinhas que parecem doce em boca de criança. Você e eu já sabemos que nós somos um pouquinho de tudo isso. Toda menina já disse um "Nossa, amiga, seu cabelo está muito bonito!" ironizando um "Nossa, amiga, você precisa ir no salão!". Não adianta negar, às vezes a gente ironiza para não machucar muito a outra pessoa, apesar de também usufruir desse dom para causar o escárnio. Ignorância é até aceitável para alguns seres - repito: ALGUNS - da face da Terra, afinal eles não foram bem instruídos, tipo esse pessoal que troca "mais" por "mas", "agente" por "a gente" e por aí vai. Mas, pra mim, se tem uma coisa realmente irritante é a prepotência. Ô gentinha nojenta essa que gosta de abusar do poder pra diminuir os outros, igual esse pessoal rico que faz questão de mostrar o que tem. Faça-me o favor, né? Não quero ofender ninguém, mas eu acho que o mundo seria melhor se esses seres não existissem.

Mas tá, acho que já estou fugindo demais do meu assunto principal. Pois então, rapazes e raparigas (não no sentindo vulgar), como eu falava anteriormente, paciência e bom humor: seria bom se todos tivessem essas dádivas sincronizadas. Talvez haja por aí um divino ser possuidor de qualidades como essas, e eu desejo que ele cruze o meu caminho pra ficar. Opa, acho que estou deixando algo passar, pode de esse ser já estar passando e querendo ficar. Vamos com calma, de mansinho, porque eu não quero que - o que agora é bom - dure pouco. Deve durar, durar muito, não gosto de investimentos frágeis e nem de cheques sem fundo. Precisa começar aos poucos e se tornar concreto. Nesse caso a paciência é útil e um dos fatores principais, porque o passado ainda causa interferência, e ser engenheiro dessa construção não é tão fácil. Mas eu tenho que dizer: vale a pena, pode acreditar.


sexta-feira, 1 de junho de 2012

Sweet June


Junho chegou, e eu declaro aqui meu amor pelo melhor mês do ano. É tempo de alegria constante, festas caipiras e hora de esquecer a balança. São 30 dias repletos de risos, aniversários, comemorações e gordurinhas a mais. Eu gosto do exagero que Junho me traz. É tudo muito intenso e bom, deve ser por isso que esse é o meu mês. Obrigada papai e mamãe por me fazerem na primavera, a temporada das flores, e me darem a felicidade de conhecer a vida no inverno – o que é até difícil de acreditar com o calor contínuo daqui de Santarém.
Apesar dos impasses, eu tenho um carinho estonteante por tudo que me acontece nessa época. Maio pode ter sido um mês horrível, enjoativo, tedioso, abundante em desgraças, mas Junho compensa com melhorias em dobro. Aguardei ansiosamente para agradecer novamente o meu privilégio de desfrutar das coisas boas que ele proporciona. É inexplicável a positividade que me invade. Felicidade instantânea.

Que junho me traga todos os sorrisos que maio me roubou. Que venha com bons ventos que me traga sorte e amor, que não me deixe sofrer, por favor. Que esse mês tudo dê certo!”

QUE SEJA DOCE (: